Skip to main content

Ecologia Industrial

A Ecologia Industrial apresenta-se, de forma abrangente, como uma área de estudo ou foco de atuação, que considera  em conjunto a atividade industrial e o meio ambiente. De forma mais específica, na sua abordagem ela considera o fluxo de materiais e energia nos processos industriais e de consumo, estuda a interação destes fluxos e o meio ambiente e ainda verifica a interferência dos contextos social, político e econômico nestes fluxos. Nesse sentido, pode-se afirmar que a Ecologia Industrial considera a prevenção da poluição ou Produção mais Limpa (P+L), reduzindo o consumo de matérias-primas, água, energia e a devolução de resíduos para o ambiente. Ela enfatiza processos integrados da produção, onde os resíduos gerados em um processo sirvam de matéria-prima em outro, ou mesmo, sejam utilizados como subprodutos em outra indústria ou processo. Portanto, considera a reciclagem externa dentre as últimas opções.

A Ecologia Industrial tem se expandido bastante nos últimos anos. Prova disso, é a grande quantidade de livros editados sobre esse tema. Além de livros, existem dois periódicos principais - Journal of Industrial Ecology e Journal of Cleaner Production - que publicam artigos relacionados à ecologia industrial.

Esse tema tem sido estudado há vários anos, contudo, foi a partir da década de 90 do século passado que o conceito de ecologia industrial passou a receber atenção da academia, da economia e do setor social, principalmente no Japão, nos Estados Unidos e na Comunidade Européia. Apesar disso, mesmo nesses locais ainda se apresenta em construção. No Brasil a Ecologia Industrial ainda é embrionária, tanto nas Universidades quanto no setor industrial, porém, com grandes possibilidades de expansão, exigindo esforços de profissionais das mais variadas áreas de formação, em especial dos Engenheiros(as) Ambientais.

 

Página em construção...