Skip to main content

Cultura da Soja

Programa de Melhoramento de Soja do ICIAG/UFU

Em 1996, o Instituto de Ciências Ambientais e Agrárias/ICIAG da Universidade Federal de Uberlândia/UFU implantou um Programa de Melhoramento de Soja com o objetivo de desenvolver novas cultivares adaptadas ao Cerrado brasileiro. No período de 15 anos foram desenvolvidas 12 novas cultivares de soja, com características inovadoras e de elevado potencial produtivo. A tecnologia em desenvolvimento é o processo de obtenção de novas cultivares adaptadas às diferentes regiões do Cerrado, com maior produtividade em grãos, óleo e resistência parcial ou total à ferrugem asiática da soja, aos nematóides formadores de galhas, de lesões radiculares e de cisto, além do mofo branco. Ao utilizar sementes de soja melhorada, o produtor oferece um produto de melhor qualidade tanto para o mercado nacional quanto para o mercado externo. As primeiras variedades produzidas dentro do programa - FUS Impacta e UFUS Milionária) - assim como a UFUS 8011, obtida recentemente, apresentam elevada resistência parcial à ferrugem asiática da soja. Isso permite diminuir em até 30% a necessidade de aplicações de fungicidas, o que representa uma redução significativa de custo para o sojicultor.

As principais variedades do programa são:

 

UFUS 7910

Principais características:

  • elevado teor de óleo nos grãos (23%);
  • alta produtividade de grãos (4.898 kg/ha, em Mineiros-GO);
  • tolerância aos nematóides das lesões radiculares;
  • resistência ao nematóide Meloidogyne incognita

 

UFUS Xavante

Principais características:

  • produtividade de 4.912 kg/ha, em Sinop-MT;
  • produtividade de 4.620 kg/ha, em Balsas-MA.

 

Seis cultivares do Programa de Melhoramento Genético de Soja do ICIAG/UFU estão prontas para a produção de grãos em larga escala. As cultivares UFUS Milionária, UFUS Impacta, UFUS Riqueza, UFUS Xavante, UFUS Guarani e UFUS 7910 já estão sendo comercializadas. As demais cultivares, UFUS Guará, UFUS Mineira, UFUS Capim Branco, UFUS Tikuna, UFUS 8011 e UFUS 8211 aguardam Registro e Proteção junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento-MAPA. Essas cultivares apresentam resistência ou tolerância à ferrugem asiática da soja, ao nematóide formador de galhas (Meloidogyne incognita) e nematóide das lesões radiculares (Pratylenchus brachyurus).

 

Coodenador do Programa: Prof. Dr. Osvaldo Toshiyuki Hamawaki

 

Atualizado em 22/05/2011